blog, Séries

TOP 3 – Séries com críticas sociais

As produções das telinhas estão levando críticas sociais como machismo, racismo, homofobia e outros preconceitos para dentro dos enredos.

A intenção, muitas vezes, é conscientizar o público de uma maneira diferente, já que pelos meios tradicionais(telejornais, blogs de notícias) nem sempre é tão eficiente.

Pensando nisso, vamos listar 3 séries que além de entreter fazem com que o público reflita sobre diversas questões.

 

13 Reasons Why

Série 13 porquês apresenta uma crítica social sobre bullying e depressão

Antes de falar dessa série, vale ressaltar que há a necessidade de ter cuidado em assisti-la. A produção expõe temas como depressão e suicídio muito abertamente, deixando alguns gatilhos que podem ser perigosos.

Antes de atentar contra a própria vida, Hannah Baker realiza algumas gravações que contam todo o processo de depreciação que ela passou, porém as fitas vão muito além dos problemas dela.

As gravações deixam muitos outros alunos da escola em situações comprometedoras. A ideia da série é tratar sobre problemas como depressão e bullying, mostrando  como ambos destroem a vida de uma pessoa, mesmo que às vezes tudo aparenta estar bem.

Além disso, expõe as dificuldades que as pessoas têm em tocar no assunto, porque, de fato, não é simples.

Para servir de base, segundo a OMS, até 2020, a depressão será a doença mais incapacitante do mundo.

 

Olhos que condenam

Olhos que condenam faz um crítica ao racismo

Ambientada nos Estados Unidos, país onde a discriminação racial é uma pauta extremamente debatida, a série conta a história de 5 garotos negros que são coagidos pelas autoridades a confessarem um crime.

A crítica está na abordagem que é feita em cima de pessoas negras, que é uma abordagem diferente das que são realizadas em cima das pessoas brancas.

O legado deixado pelo Martin Luther King, um símbolo da luta racial nos Estados Unidos, parece que não foi o suficiente, com isso os negros continuam sendo julgados e discriminados.

Um dado que reforça essa luta é que uma parcela de 20% dos homens negros americanos, quando chegam aos 50 anos, já ficaram presos por pelo menos uma vez.

 

Atypical

Resultado de imagem para atypical

Atypical conta como é a vida do Sam, um menino diagnosticado com Síndrome de Asperger, popularmente conhecido como Autismo.

A série conta como o Sam tem dificuldades em fazer atividades normais como socializar, conversar com as pessoas, sofrendo para interagir até com o seu melhor amigo.

Sistemático e ritualístico, Sam não consegue lidar quando as coisas saem do padrão. Na segunda temporada, o protagonista consegue buscar a paz observando o comportamento dos pinguins.

Traição e sexualidade também são tramas presentes. No caso da primeira, mostra como a família é destruída com um ato de traição, no segundo, Cassey, irmão mais nova do Sam, vive um dilema sobre sua sexualidade, mesmo estando em um relacionamento heterossexual, ela não está satisfeita.

A Síndrome de Asperger atinge 3% da população jovem mundial e figuras conhecidas como Albert Einstein, Lionel Messi e Van Gogh, são(foram) diagnosticado como autistas. 

 

Para quem ficou interessado em acompanhar essas produções, todas estão presentes na Netflix, lembrando que há outras séries que apresentam críticas sociais, mas essas são as que mais se destacaram recentemente.

 

Facebook Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.